Uma Análise da Heterogeneidade Intrassetorial no Brasil Na Última Década

cepal.bibLevelDocumento Completo
cepal.callNumberLC/BRS/R.287
cepal.docTypeDocumentos de proyectos e investigación
cepal.jobNumberLCBRSR287_pt
cepal.physicalDescriptiondiagramas, gráficos, tablas
cepal.regionalOfficeBrasilia
cepal.topicEngPRODUCTIVITY
cepal.topicSpaPRODUCTIVIDAD
cepal.workareaEngECONOMIC DEVELOPMENT
cepal.workareaSpaDESARROLLO ECONÓMICO
dc.contributor.authorNogueira, Mauro Oddo
dc.contributor.authorOliveira, Joao Maria de
dc.coverage.spatialEngBRAZIL
dc.coverage.spatialSpaBRASIL
dc.date.accessioned2015-04-24T15:37:23Z
dc.date.available2015-04-24T15:37:23Z
dc.date.issued2013-11
dc.description.abstractO conceito de Heterogeneidade Estrutural (HE) pressupõe duas ideias: (i) nos países nos quais se pode afirmar que sua estrutura econômica é marcada pela HE, há uma significativa disparidade entre os níveis de produtividade do trabalho dos diversos agentes econômicos; (ii) tal disparidade se perpetua no tempo, quando não se acentua. Um olhar sobre o comportamento global da economia aponta para resultados positivos, representados por um crescimento da produtividade média do trabalho associado a uma redução no coeficiente de variação dessa produtividade, particularmente a partir do ano de 2006. Do ponto de vista da estrutura produtiva, isso indica um processo de “convergência para cima” (redução da heterogeneidade estrutural com aumento da produtividade). Uma análise do comportamento setorial indica que esse fato, a despeito dos resultados positivos no presente – que vêm se traduzindo nos ganhos sociais citados – há uma ameaça de vulnerabilidade na sustentação de processo. O crescimento da produtividade média da economia foi alavancado, basicamente, por um expressivo aumento da produtividade da agropecuária. A despeito disso, a produtividade desse setor ainda se situa em apenas cerca de 1/3 da produtividade média da economia, boa parte dessas atividades – entre as quais também se deve incluir a de Extração de petróleo e gás natural, que apresenta fortes perspectivas de crescimento nos próximos anos – são intensivas em recursos naturais, e fica patente a perda de competitividade dos setores industriais mais expostos à concorrência internacional. Assim, há uma sinalização de que a economia pode estar caminhando para uma fragilidade em relação à conjuntura internacional, criando dependência dos preços internacionais de commodities e do mercado financeiro global.
dc.formatTexto
dc.format.extent43 páginas.
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.identifier.unSymbolLC/BRS/R.287
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/11362/37943
dc.language.isopor
dc.physicalDescription43 p.; diagrs., grafs., tabls.
dc.publisherCEPAL, Oficina de Brasilia
dc.publisher.placeBrasília
dc.rights.coarDisponible
dc.subject.unbisEngECONOMIC CONDITIONS
dc.subject.unbisEngPRODUCTIVITY
dc.subject.unbisEngINDUSTRIAL PRODUCTION
dc.subject.unbisEngLABOUR PRODUCTIVITY
dc.subject.unbisEngECONOMIC INDICATORS
dc.subject.unbisSpaCONDICIONES ECONOMICAS
dc.subject.unbisSpaPRODUCTIVIDAD
dc.subject.unbisSpaPRODUCCION INDUSTRIAL
dc.subject.unbisSpaPRODUCTIVIDAD DEL TRABAJO
dc.subject.unbisSpaINDICADORES ECONOMICOS
dc.titleUma Análise da Heterogeneidade Intrassetorial no Brasil Na Última Década
dc.type.coarlibro
Descargar
Bloque original
Mostrando 1 - 1 de 1
Cargando...
Miniatura
Nombre:
LCBRSR287_pt.pdf
Tamaño:
16.29 MB
Formato:
Adobe Portable Document Format
Descripción:
Documento en portugués